terça-feira, 6 de agosto de 2013

ECONOMIA - Fecomércio RN estipula crescimento nas vendas de apenas 4,9% neste Dia dos Pais

Assim como nas demais datas comemorativas do varejo já ocorridas em 2013, o próximo Dia dos Pais deverá registrar um crescimento menor das vendas este ano na comparação com anos anteriores.A expectativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é que, no Brasil, o setor apure alta de 4,9% no faturamento real em relação ao mesmo período do ano passado. Deverá ser a menor taxa de crescimento desde 2009 (quando registramos +4,7%).

No Rio Grande do Norte, o aumento deve ser um pouco maior que a média nacional, em virtude de ainda haver demanda reprimida no mercado local. A Fecomércio RN estima em 5,5% nosso aumento. Em 2012, nosso crescimento foi de 7,5%.

O Dia dos Pais, que em 2013 deverá movimentar R$ 3,2 bilhões em vendas, disputa com o Dia das Crianças o posto de terceira data comemorativa mais importante do varejo brasileiro. No Rio Grande do Norte, em virtude do Liquida Natal, a data é apenas a quarta mais importante do comércio.

Todos os segmentos normalmente afetados por essa data comemorativa deverão registrar taxas de variação menores neste ano. Os ramos de hiper e supermercados (+2,0%) e de vestuário e calçados (+3,2%) deverão responder por mais da metade (59%) das vendas voltadas para o Dia dos Pais.

Com a desvalorização do real e o encarecimento do crédito, o segmento de informática e comunicação deverá registrar queda estimada de 5,9%. Outros ramos que costumam se destacar nesta época do ano são os de móveis e eletrodomésticos, com previsão de crescimento de 7,5%, além de livrarias e papelarias (+0,8%).

Embora a inflação no comércio varejista venha perdendo fôlego nos últimos meses, a ausência dos incentivos fiscais que ainda vigoravam nesse mesmo período do ano passado e os sinais de acomodação do mercado de trabalho no ano corrente podem ser apontados como fatores adicionais para explicar a desaceleração das vendas.

Nenhum comentário: