sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

NATAL Exército começa a patrulhar ruas de Natal

Paere dos 2 mil homens do Exército Brasileiro que vão fazer patrulhamento em Natal iniciou a atuação nas ruas da capital potiguar. De acordo a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o trabalho começou por volta das 20h30 desta sexta-feira (29).

As Forças Armadas chegam ao Rio Grande do Norte para a suprir a ausência dos policiais militares no patrulhamento. Desde o dia 19 de dezembro, os PMs não saem dos batalhões, em protesto contra os atrasos salariais e as más condições de trabalho da categoria.

Entre o dia em que iniciou a movimentação dos policiais e esta quinta-feira (28), a Sesed contabilizou 506 arrombamentos, furtos e roubos na Região Metropolitana de Natal.

Através de nota, a Secretaria informou que os soldados do Exército saíram de três batalhões para diferentes lugares da capital.

Crise na segurança
Policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte estão aquartelados desde a última terça-feira (19). Policiais civis trabalham em regime de plantão desde quarta (20). As categorias reivindicam, além de melhores condições de trabalho, o pagamento dos salários e 13º.

A paralisação das polícias gerou uma onda de crimes em várias cidades do estado. Assaltos, arrombamentos e arrastões se repetem diariamente desde o dia 19.

Nesta sexta (29), o Ministério da Defesa anunciou o envio de 2 mil militares das Forças Armadas para reforçar o patrulhamento ostensivo no RN. Desde o início da crise na segurança, o governo federal enviou cem homens da Força Nacional para auxiliar no patrulhamento. Eles se juntaram aos 120 integrantes da Força Nacional que já atuavam no estado.

EXTRA - Confira os recursos (em R$) liberados pelo governo federal como apoio financeiro

ALTO DO RODRIGUES - 230.627,56
AFONSO BEZERRA - 230.627,56
ASSU - 634.225,78
CARNAUBAIS - 230.627,56
GALINHOS - 172.970,67
GUAMARÉ - 288.284,44
IPANGUAÇU - 288.284,44
ITAJÁ - 172.970,67
JUCURUTU - 345.941,33
MACAU - 461.255,11
PARAÚ - 172.970,67
PENDÊNCIAS - 288.284,44
PORTO DO MANGUE - 172.970,67
SERRA DO MEL - 230.627,56

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

ALTO DO RODRIGUES - Com Abelardo é assim: Prego batido, ponta virada"

Servidores efetivos e comissionados do município já podem utilizar os seus proventos do mês de dezembro depositados nas contas, pelo prefeito Abelardo Rodrigues Filho (DEM). Sem gostar de fazer "oba-oba", nas redes sociais, o prefeito hexa, cumpriu e prometeu, pagar dia 20 (13°) e até dia 30, quitar a folha do mês de dezembro e, foi além, pagou antes da data prevista. Como dizia os mais antigos Abelardo é "prego batido e ponta virada".

Além de cumprir com o servidor público o prefeito Abelardo Rodrigues ainda consegue aquecer a economia local. 

CRISE NA SEGURANÇA - Mulher de gerente dos Correios é feita refém. Outra agência é alvo dos ladrões

dos Correios de Tenente Laurentino Cruz, na região Seridó potiguar, e levaram todo o dinheiro do cofre da agência. O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (28). Ninguém foi preso. Em Ceará-Mirim, na Grande Natal, a agência dos Correios da cidade também foi assaltada. Sem PMs nas ruas desde o dia 19, o estado vive uma crise sem precedentes na segurança pública.

Somente na Grande Natal, foram registrados mais de 450 crimes de arrombamentos, furtos e roubos nestes últimos 9 dias. Neste mesmo período, 59 pessoas foram assassinadas no estado.

ESTADO - Delegacia invadida, motos e bicicletas furtadas, loja C&A foi roubada nesta manhã

Motocicleta foram depenadas e pelo menos 10 bicicletas levadas de dentro de uma delegacia da Polícia Civil na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu na noite desta quarta-feira (27).

Sem a Polícia Militar nas ruas há 9 dias, a região metropolitana da capital potiguar registrou mais de 450 roubos, furtos e arrombamentos contra o patrimônio. Em todo o estado, foram 59 homicídios neste período.

Na manhã desta quinta (28), a loja de vestuário C&A, foi alvo de um arrastão no centro de Natal. Celulares foi o alvo principal dos malacas. Em Mossoró, segunda maior cidade do estado, lojas também foram saqueadas durante esta madrugada.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

SORTE - Mega da Virada pagará R$ 280 milhões; veja probabilidades

Quem acertar os seis números da Mega da Virada poderá receber um prêmio de R$ 280 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. O sorteio será no dia 31 de dezembro, e as apostas poderão ser feitas em todas as casas lotéricas do País até as 14h (horário de Brasília) do mesmo dia. Pessoas físicas que são correntistas da Caixa podem fazer as apostas por meio do Internet Banking

O valor da aposta mínima, que é de seis números, é R$ 3,50. De acordo com a Caixa, quem faz a aposta mínima tem uma probabilidade de acerto de 1 para 50.063.860. Para acertar a quina, essa proporção cai para 1 em 154.518. Já a probabilidade de acerto da quadra fica em 1 para 2.332.

Quem quiser fazer a aposta máxima, que é de 15 números, terá de desembolsar R$17.517,50. Nesse caso, a probabilidade de acerto dos seis números é de 1 para 10.003. No caso da quina, as chances de acerto são de 1 para 370. Já a da quadra fica em 1 para 37.

O primeiro sorteio da Mega da Virada foi feito em 2009, quando dois ganhadores dividiram R$ 144,9 milhões. Em 2016, seis ganhadores dividiram o prêmio, no valor de R$ 220,9 milhões. De acordo com a Caixa, as apostas tinham sido feitas em Salvador (BA), Fortaleza (CE), Trizidela do Vale (MA), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS) e Fazenda Vilanova (RS).

GALINHOS - MPF denuncia ex-prefeita de Galinhos (RN) por não prestar contas de quatro programas

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou a ex-prefeita de Galinhos (RN) Joseneide Cunha de Medeiros, a "Neidinha", por não prestar contas de recursos federais recebidos através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), em 2014 e 2015. Ela esteve à frente do munícipio até maio de 2016 e não declarou o uso da verba obtida através dos programas Alimentação Escolar e três diferentes modalidades do Dinheiro Direto na Escola - PDDE, PDDE Qualidade e PDDE Estrutura.

Os recursos públicos repassados para a prefeitura eram destinados à melhoria da infraestrutura física, pedagógica, de gestão das escolas e também da merenda. Além de não cumprir a obrigação legal de prestar contas dos mais de R$ 80 mil, Neidinha ignorou uma notificação emitida pelo FNDE em 2016.

Para o procurador da República Victor Queiroga, que assina as denúncias, o fato de a ex-prefeita ter se mantido omissa é grave não só pelo desrespeito à exigência da lei, como também pelo fato de que isso inviabiliza "a análise acerca da regular aplicação dos recursos".

Valores - Os repasses cuja utilização não foi comprovada somaram, em 2014, R$ 8.352,72 (PDDE regular), R$ 8.300 (PDDE Estrutura) e R$ 1.057 (PDDE Qualidade). Em 2015 foram enviados pelo FNDE outros R$ 26.072,72 (PDDE Regular) e R$ 36.432 (Alimentação Escolar). A ex-prefeita agora poderá responder por omissão no dever de prestar contas (art. 1, VII, do Decreto-Lei nº 201/67)

ESTATÍSTICAS - Estado do RN registra 56 assassinatos em uma semana de 'paralisação' de policiais

O Rio Grande do Norte registra 56 assassinatos em uma semana de "paralisação" de policiais militares e civis do estado. O dado é do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO).

Segundo o Obvio, os crimes notificados entre os últimos dias 19 e 26 ocorreram em 14 diferentes cidades potiguares. Mossoró liderou com com 16 casos.

Depois do município, aparece a capital do estado com 11 mortes; seguida de São Gonçalo do Amarante, com cinco; Parnamirim e São José do Mipibu, com três mortes cada; e Ceará-Mirim, Macaíba, e São Miguel e Touros, com duas cada.

Já Assu, Extremoz, Jaçanã, Nísia Floresta, Patu, Poço Branco, Santo Antônio, São José do Campestre e Tibau do Sul figuram com um assassinato cada neste período; sendo que o dia 23 foi o mais violento, com 11 crimes.

ESTATÍSTICAS - Estado do RN registra 56 assassinatos em uma semana de 'paralisação' de policiais

O Rio Grande do Norte registra 56 assassinatos em uma semana de "paralisação" de policiais militares e civis do estado. O dado é do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO).

Segundo o Obvio, os crimes notificados entre os últimos dias 19 e 26 ocorreram em 14 diferentes cidades potiguares. Mossoró liderou com com 16 casos.

Depois do município, aparece a capital do estado com 11 mortes; seguida de São Gonçalo do Amarante, com cinco; Parnamirim e São José do Mipibu, com três mortes cada; e Ceará-Mirim, Macaíba, e São Miguel e Touros, com duas cada.

Já Assu, Extremoz, Jaçanã, Nísia Floresta, Patu, Poço Branco, Santo Antônio, São José do Campestre e Tibau do Sul figuram com um assassinato cada neste período; sendo que o dia 23 foi o mais violento, com 11 crimes.

REGIONAL - Usina Solar Assú V é concluída e entra em operação comercial no RN

A Usina Solar Assú V, a primeira de porte comercial da ENGIE Brasil Energia construída no Brasil, entrou em operação comercial no RN nesta terça-feira, dia 26, conforme despacho com autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicado no Diário Oficial da União de hoje. O objetivo foi alcançado depois de concluída a fase de energização da linha de transmissão e o comissionamento (testes finais) do parque gerador de energia elétrica da usina, no dia 13 de dezembro.

Localizada em Assú, à margem da rodovia BR-304, km 99, a Usina Solar Assú V tem capacidade instalada de 30 MW, com estimativa de abastecer uma cidade de até 130 mil habitantes. Assú V é fruto do Leilão de Reserva realizado em novembro de 2015, junto à ANEEL, sendo a primeira de cinco centrais de geração de energia solar da ENGIE previstas para região, formando o Complexo Fotovoltaico Assú.

“A obra foi construída em tempo recorde, a partir de abril. Trabalhamos no sábado, domingo, feriado, madrugada, e sempre com a máxima segurança do trabalho, para então atingirmos a meta de hoje ter a usina funcionando e com operação comercial ativa. A partir desta data, Assú passa a contribuir com a matriz energética do Brasil proveniente da energia gerada na Usina Solar Assú V, sendo mais uma fonte limpa de eletricidade no portfólio da ENGIE”, comemora o gerente de Obras da ENGIE em Assu, Rafael Caldeira.

A ENGIE investiu cerca de R$ 220 milhões na implantação da usina, gerando aproximadamente 400 empregos diretos no pico da obra. Ao todo são 320 mil painéis solares distribuídos numa área de 72 hectares. A implantação da Usina levou cerca de oito meses e, para conectá-la ao SIN (Sistema Interligado Nacional), foram construídos 14 quilômetros de linha de transmissão até a subestação Açu II, de propriedade da Chesf, situada na RN-016, entrada de Assú.

A energia produzida em Assú alimentará o sistema interligado do país, sendo regulado e fiscalizado pela ANEEL. A Usina também está registrada no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo da ONU e vai gerar créditos pela redução de mais de 46 mil toneladas de emissões de CO2 por ano.

Responsabilidade Socioambiental

Nesse período de implantação da Usina Solar Assú V, várias atividades foram desenvolvidas pela ENGIE com foco em projetos socioambientais. Capacitação e aproveitamento da mão de obra local, com realização de cursos gratuitos no setor de energia solar para comunidade assuense; realização do Projeto Capacitar, promovendo capacitação gratuita sobre Leis de Incentivo Fiscal em Assu e região e cursos gratuitos sobre agroecologia para moradores das comunidades situadas no entorno da usina.

Outras diversas ações de preservação ao meio ambiente também foram desenvolvidas nesses nove meses de implantação da Assú V. Entre elas, o reflorestamento com plantio de 1.360 mudas com sistema de irrigação em área próxima da Usina; recuperação de áraes degradadas; monitoramento e controle de processos erosivos, monitoramento da faúna entre outros programas executados na região do empreendimento.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

ELEIÇÕES - Confira os dados da última pesquisa para o Governo

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Seta a pedido do Agora RN mostra que, entre os entrevistados que declararam voto na sondagem para o Governo do Estado, a liderança é da senadora Fátima Bezerra (PT), que apareceu com 17,5% das intenções.

Na sequência dos citados, apareceram com ao menos um dígito o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), com 11,3%; e o atual governador, Robinson Faria (PSD), com 7%.

Não chegaram a 1% o empresário Tião Couto (PSDB, 0,8%), o desembargador Cláudio Santos (sem partido, 0,3%), a vereadora de Grossos Clorisa Linhares (PSDC, 0,3%) e o professor universitário Robério Paulino (PSOL, 0,3%).

Foram entrevistadas 600 pessoas em Natal entre os dias 20 e 22 de dezembro. O intervalo de confiança da sondagem é de 95%, com margem de erro de 3,5%.

domingo, 24 de dezembro de 2017

ALTO DO RODRIGUES - Mensagem natalina do prefeito Abelardo Rodrigues

PENDÊNCIAS - Mensagem natalina do vereador Isac Carlos

ALTO DO RODRIGUES - Mensagem natalina do vereador Renan Melo

ALTO DO RODRIGUES - Mensagem natalina do vereador André Magela


ALTO DO RODRIGUES - Mensagem natalina do vereador Pedro Eugênio

GUAMARÉ - Mensagem natalina do casal Edinho de Moacir e da vereadora Eliane

URGENTE

DESEMBARGADORA DO TJRN DETERMINA RETORNO IMEDIATO DE POLICIAIS AO SERVIÇO
A desembargadora e ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), Judite Nunes, determinou, na tarde deste domingo, a volta imediata dos policiais militares e bombeiros ao serviço, sob pena de multa diária. Ela declara ilegalidade na paralisação da categoria. A informação foi confirmada pela Assessoria de Comunicação Social do TJRN.
Diante da paralisação, como protesto pelo atraso nos salários, a desembargadora pede ao Governo que entre em entendimento com a categoria, a fim de buscar solução para a atual crise.
No último dia 22, o desembargador Dilermando Mota, que integra o TJRN, havia negado a solicitação do Governo do Estado, por meio de uma Ação Cível Originária, a qual foi movida no objetivo de declarar a ilegalidade da “operação padrão” deflagrada pelas associações de oficiais, subtenentes e sargentos policiais militares e Bombeiros do RN, bem como dos oficiais militares estaduais e pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol/RN).
O Estado definiu o movimento “Operação Padrão” como uma “greve disfarçada”, mas os argumentos não foram acolhidos pelo relator do pleito.
A definição, por parte do Estado, recaiu sobre o fato de que o movimento, iniciado no dia 19 de dezembro, se deu com base na afirmação, por parte dos policiais, que somente sairiam às ruas com todos os equipamentos profissionais necessários para o trabalho, como veículos devidamente mantidos e coletes apropriados, munições, dentre outros pontos. Os salários em atraso são citados como um dos principais motivadores da iniciativa dos policiais militares e dos policiais civis para realizarem o movimento.
Como alternativa, o Estado pedia a manutenção de, pelo menos, 80% do efetivo em atividade durante a greve e a autorização para desconto da remuneração dos servidores paredistas e multa em caso de descumprimento.
Desde a sexta-feira passada, pelo menos 70 homens da Força Nacional estão em Natal para reforçar o patrulhamento nas ruas. Da última terça-feira para cá, já foram registrados cerca de 250 furtos, roubos ou arrombamentos na região da Grande Natal. Entre a noite de sábado o início deste domingo, foram registrados 21 carros roubados e cinco pessoas detidas em flagrante, na Central de Flagrantes.

ALTO DO RODRIGUES - Mensagem natalina da CEDUCAT