terça-feira, 13 de agosto de 2013

REGIONAL - TRT-RN inicia leilão unificado com mais de R$ 10 milhões em caixa

Quando o juiz Antonio Soares Carneiro autorizou, ontem, segunda-feira (12), pela manhã, o pregão do primeiro lote de bens penhorados por 14 Varas do Trabalho de Natal, Assu, Caicó, Currais Novos e Macau, o Tribunal Regional do Trabalho da 21º Região (TRT-RN) já contabilizava mais de R$ 10 milhões em caixa.

Esse valor foi o resultado dos processos quitados ou negociados por reclamadas que tiveram seus bens penhorados por falta de pagamento de ações trabalhistas que, para evitar o leilão desses bens, procuraram a Justiça do Trabalho para resolver suas pendências antes do início do leilão.

“Esse um fato muito positivo. Nosso objetivo com o leilão é arrecadar dinheiro para quitar dívidas trabalhistas e já começar um leilão com esse valor garantido em processos que foram pagos antes do início do leilão nos deixa muito animados”, comemora o juiz do trabalho Antonio Soares Carneiro, que está presidindo o leilão.

Entre os bens retirados antes do inicio do leilão, por meio de pagamento, está a sede do Potiguar Esporte Clube, no centro de Parnamirim e um imóvel na Candelária avaliado em R$ 1 milhão.

Nesta segunda-feira, pouco antes do início do pregão, representantes da Viação Nordeste fecharam um acordo no valor de R$ 270 mil e retiraram dois ônibus penhorados para pagamento de dívidas trabalhistas da lista do leilão.

No final da tarde, quando foram fechados os números do primeiro dia, o TRT calculou a venda de 58 lotes e um resultado financeiro de R$ 3.044.785,26, o que elevou o movimento desse leilão unificado para mais de R$ 13 milhões.

Entre os bens leiloados estão automóveis, apartamentos, terrenos, casas, equipamentos agrícolas, industriais e de informática.

Pela primeira vez em um leilão da Justiça do Trabalho, o estudante Daniel Silva estava confiante em fazer um bom negócio.

“O meu objetivo é arrematar veículos ou terrenos por um bom preço. Recomendo a participação em um leilão como o que o TRT realiza porque os bens possuem um bom preço para os arrematantes”, assegurou o estudante.

O comerciante Aluísio Oliveira arrematou um terreno no valor de R$ 255 mil e uma casa por mais R$ 42 mil.

“Antes de participar é importante fazer uma pesquisa sobre o bem que mais interessou e, assim, saber se será feito um bom negócio. Sempre participo dos leilões do TRT com objetivo de compra e venda, assim, obtenho bons lucros”, revelou Aluísio.

O leilão prossegue nesta terça-feira (13) a partir das 8h, no auditório do Tribunal Pleno do TRT-RN, na avenida Capitão-mor Gouveia, 1738, em Lagoa Nova. 


Os interessados podem participar de forma presencial realizando um cadastro no dia do leilão ou, ainda, na forma eletrônica e para isso é necessário realizar cadastro prévio no site do Tribunal - www.trt21.jus.br - dentro do sistema de Hasta Pública Eletrônica.

Nenhum comentário: