terça-feira, 1 de dezembro de 2020

PANDEMIA - Homem se recupera do coronavírus após 111 dias com respirador artificial


Mídia estatal chinesa informou que paciente se recuperou após mais de três meses de tratamento em uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO)

Um paciente com coronavírus na China se recuperou após mais de três meses de tratamento em uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO, por sua sigla em inglês), que assume as funções pulmonares do corpo, segundo a mídia estatal.

O homem de 62 anos foi internado em um hospital em Guangzhou, no sudeste da China, em janeiro. Em fevereiro, ele foi colocado na ECMO, um tratamento invasivo e caro que geralmente é escasso, e foi mantido por 111 dias.

Não se trata, no entanto, do registro mais longo de tratamento com ECMO. Nos Estados Unidos, uma menina de sete anos foi tratada por 551 dias com a máquina, conforme relatado em 2016 pelo departamento médico da Universidade Johns Hopkins.

“Pelo bem da saúde e da vida das pessoas, faremos o que for preciso, enquanto houver um fio de esperança”, disse o dr. Zhong Nanshan à agência de notícias Xinhua, em Guangzhou.

O tratamento com ECMO é extremamente caro. Um hospital dos Estados Unidos cobrou no ano passado US$ 4,2 milhões (mais de R$ 22 milhões) por um tratamento de 60 dias para um jovem de 19 anos com insuficiência respiratória que não sobreviveu, de acordo com o site de notícias Kaiser Health.

Metade dos pacientes colocados na máquina, que normalmente já estão profundamente doentes, acaba morrendo, segundo o relatório.

Nenhum comentário: