terça-feira, 23 de janeiro de 2018

POLÍTICA - BH tem atos contra e a favor de Lula na véspera de julgamento

O julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) está mobilizando apoiadores e contrários ao petista, em Belo Horizonte, na noite desta terça-feira (23). Representantes de movimentos sociais e do PT escolheram a Praça Afonso Arinos, no Centro da capital, para um ato de apoio ao principal líder da legenda enquanto o Vem Pra Rua, que prega a condenação de Lula, foi manifestar seu apoio à Justiça no Bairro de Lourdes. 

Na Praça Afonso Arinos, os primeiros manifestantes começaram a chegar, com bandeiras vermelhas, instrumentos musicais e faixas, por volta das 17h. Com gritos de “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”, eles fazem ato em defesa da democracia com o mote “eleição sem Lula é fraude”. Depois da concentração, que deve durar até perto das 19h, o grupo programa uma caminhada até a Praça Sete. Participam movimentos como Central Única dos Trabalhadores e CTB. “É um ato muito bonito e alegre, com muita esperança e determinação, pela imparcialidade da Justiça. E o que nós, do PT, e movimentos sociais esperamos é que independentemente do resultado do julgamento amanhã, será lançada a pré-candidatura de Lula a presidente no dia 25 de janeiro”, afirmou o presidente do PT de Belo Horizonte, vereador Arnaldo Godoy. 
 
O parlamentar diz que a confirmação do nome de Lula pelo PT é uma prova de que o partido tem convicção que o petista chegará ao fim do ano concorrendo à sucessão presidencial.  “Não tem plano B, nosso plano é Luiz Inácio Lula da silva, representante do povo pobre, do trabalhador brasileiro, de quem teve conquistas importantes na educação, com programas como Bolsa Família e Luz para Todos”, disse. 
 
No Bairro de Lourdes, em frente ao prédio do Tribunal Regional Federal (TRF 1), a concentração começou às 18h. O Vem pra Rua inflou um pixuleco do ex-presidente Lula e entoou gritos como “Lula ladrão, seu lugar é na prisão” e “Não é no sítio nem na cobertura, seu lugar é na Papuda”. Além do pixuleco de Lula, o grupo levou bonecos do governador Fernando Pimentel (PT), do senador Aécio Neves (PSDB) e do presidente Michel Temer (PMDB).
“Bandido é bandido, não interessa qual o partido”, disse a coordenadora do Vem Pra Rua Minas, Kátia Pêgos. Segundo ela, o ato é para manifestação a confiança na Justiça e nas instituições. “Viemos manifestar nosso apoio em nessa semana em que nossa Justiça foi altamente execrada por senadores do PT. Acreditamos firmemente que amanhã vai ser a confirmação de um julgamento legítimo e esperamos que esse seja o início de uma nova era no Brasil, onde os poderosos também são responsabilizados por seus crimes”, disse. Entre os manifestantes contra Lula, teve até pedido de intervenção militar. Os contrários a Lula cantaram o hino nacional. 
 
Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão pelo caso do apartamento triplex no Guarujá, que foi considerada uma forma de propina da OAS por contratos na Petrobras. O TRF 4 julga recurso nesta quarta-feira (24).

Nenhum comentário: