quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

MUNDO - Chamada de "pirralha" por Bolsonaro, Greta Thunberg é eleita pessoa do ano pela Time

Ver imagem no Twitter
A ativista ambiental sueca Greta Thunberg, de apenas 16 anos, foi eleita a Pessoa do Ano 2019 pela revista estadunidense Time. A capa apresenta a adolescente de frente para o mar em Lisboa, Portugal, olhando para o horizonte. "O poder da juventude" é a frase em destaque.

"Nós não podemos continuar vivendo como se não houvesse amanhã, porque há um amanhã. É isso que estamos dizendo", afirmou a ativista à revista norte-americana. Em agosto deste ano, ela revelou ser portadora da Síndrome de Asperger

Greta ganhou visibilidade ao, em agosto de 2018, acampar na porta do Parlamento da Suécia com a frase "Skolstrejk för klimatet". Em tradução livre, o protesto é específico: "Greve nas escolas pelo clima". A iniciativa virou movimento internacional, levando manifestante às ruas geralmente às sextas-feiras. Desde então, passaram 16 meses. Nesse período, Greta inspirou 4 milhões de jovens ao redor do mundo a entrar na greve, conforme a Time. Greta virou o rosto do movimento e foi comparada a Joana d'Arc pela escritora Margaret Atwood, autora de "O Conto de Aia".

"Pirralha"
Nessa terça-feira, 10, Greta Thungberg foi chamado pelo presidente Jair Bolsonaro de "pirralha" após expressar preocupação com a morte de dois indígenas brasileiros no Maranhão, no último dia 7.

"Greta disse que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante que a imprensa dê espaço a uma pirralha como ela", disse o presidente, atualmente sem partido. Não demorou para que a jovem mudasse a bio no Twitter para "pirralha", assim mesmo, em português.

"Os povos indígenas estão literalmente sendo assassinados por tentar proteger a floresta do desmatamento ilegal. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso", escreveu a ativista no Twitter, no último dia 8. Ela também compartilhou vídeos sobre as mortes dos ativistas indígenas.

Nenhum comentário: