quarta-feira, 5 de setembro de 2018

ELEIÇÕES | BOLSONARO MANTÉM LIDERANÇA; CIRO SOBE E EMPATA COM MARINA, DIZ IBOPE

Candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, durante debate em Brasília 06/06/2018 REUTERS/Adriano Machado
Com 22% das intenções de voto, o candidato do PSL Jair Bolsonaro segue na liderança da corrida presidencial, como aponta a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na noite desta quarta-feira, 5. O presidenciável oscilou dois pontos percentuais para cima nas duas ultimas semanas.

Em sequência, com 12% das intenções aparece Ciro Gomes (PDT), numa crescente de três pontos percentuais. Marina Silva (Rede) segue empatada com o candidato pedetista, mantendo o mesmo patamar do ultimo levantamento de 20 de agosto. Geraldo Alckmin (PSDB) passou de 7% para 9%.

O candidato petista Fernando Haddad aparece na disputa com 6% das intenções de voto – dois pontos acima do registrado na ultima pesquisa. O representante a vice do PT deve assumir em breve o posto de titular da chapa, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

As entrevistas da pesquisa começaram a ser feitas no sábado, um dia após o início do horário eleitoral – não houve, portanto, tempo para captar completamente a intensidade do impacto da propaganda dos candidatos no rádio e na TV.

Nulo ou branco
Uma mudança ficou clara, no entanto: houve queda expressiva na parcela do eleitorado disposta a votar nulo ou em branco, de 29% para 21%. A taxa de indecisos oscilou para baixo, de 9% para 7%.

Alvaro Dias (Podemos) permaneceu com a mesma taxa da pesquisa anterior (3%) e foi alcançado por João Amoêdo (Novo), que passou de 1% para 3%, e Henrique Meirelles (MDB), que oscilou de 1% para, 2%. Os três agora dividem a sexta colocação, em situação de empate técnico.

Os candidatos do PSOL, Guilherme Boulos, do PSTU, Vera Lúcia Salgado, e do PPL, João Goulart Filho, mantiveram a taxa de 1% de intenção de votos. Os demais concorrentes não pontuaram na pesquisa.

Todas as comparações entre o atual levantamento e o anterior foram feitas levando-se em conta o cenário de 20 de agosto no qual Lula não foi incluído na lista de candidatos apresentada aos entrevistados.

Nenhum comentário: