quinta-feira, 19 de setembro de 2019

PROCURADOR GERAL DO ESTADO ARQUIVA PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL CONTRA ADL - ASSESSORIA COMUNICAÇÃO E MARKETING

O Procurador-Geral de Justiça, Dr Eudo Rodrigues Leite, através do ofício de n°. 0902/2019 datado do último dia 12/09/2019, comunica ao prefeito de Alto do Rodrigues, Abelardo Rodrigues, o ARQUIVAMENTO do procedimento investigatório criminal n°.029/2013 (CJUD/PGJ/RN), representado pelos vereadores Renan Santos Melo e Magnus Roberto Assis de Medeiros Sobrinho, a qual acusavam sem provas, que havia pagamento irregular à empresa A D MENDONÇA DE LACERDA - ME.
 
"Observa-se que a execução dos serviços contratados restou evidenciada nos autos, notadamente pela juntada das notícias difundidas na imprensa local, bem como pela análise das transações bancárias da empresa contratada, as quais demonstram os pagamentos efetuados aos blogs da região do Vale do Açu, para a divulgação das matérias" disse o procurador-geral.


"Por fim, as diligências NÃO INDICARAM DESVIO DO PAGAMENTO, não havendo razão para continuidade das investigaçoes" concluiu o Procurador Eudo Leite.

ADENDO DA ADL


ALUÍZIO Lacerda, sócio da empresa vai analisar junto à sua assessoria jurídica entrar com ação contra os dois vereadores (Renan e Magnus Medeiros) por danos morais, confira:
"Estamos convicto de que nossa empresa e blog, sempre pautou no exercicio das informações levadas a público um compromisso de lisura e responsabilidade pelo trabalho que prestamos a prefeitura de Alto do Rodrigues. Por conseguinte, repudiamos ação nefasta e infundada dos nossos acusadores, que na ansiedade de atingir a imagem do gestor Abelardo Rodrigues Filho, tentou fazer da nossa empresa um bode expiatório para com isso alcançarem fins eleitoreiros. Diante da decisão de arquivamento do processo, nossa assessoria, vai analisar a hipótese de entrar na justiça com pedido de ressarcimento por danos morais dos nossos caluniadores: Renan Santos Melo e Magnus Roberto Assis de Medeiros Sobrinho - pelos contrangimentos causados a nossa conduta de cidadão idôneo e íntegro das responsabilidades assumidas", disse Aluízio.

Nenhum comentário: