segunda-feira, 21 de agosto de 2017

POLÍTICA - Lula pelo Brasil: Nordeste foi região mais beneficiada pelo MCMV

Com cerca de 100 mil habitantes, a cidade de Lagarto (SE) pode ser considerada um símbolo da importância do programa Minha Casa, Minha Vida no Nordeste. A região brasileira, que concentrava os maiores déficits do país, foi também a mais beneficiada pelo programa. Sergipe é o segundo destino do projeto #LulaPeloBrasil, que passará pelos 9 estados do Nordeste. O ex-presidente chegará ao estado no dia 20 de agosto.

Lagarto recebeu o campus da Saúde da Universidade Federal de Sergipe (UFS) durante os governos petistas. A instituição concederá o título Honoris Causa a Lula, em solenidade marcada para as 9h, nesta segunda-feira (21).

Quase 40% das contratações da Faixa 1 do programa, que atende a população de renda mais baixa, de até R$ 2.600, se concentram no Nordeste. Até o segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff (PT), foram 1.730.006 residências contratadas em todo o país, 686.479 no nordeste, segundo Miriam Belchior, ex-ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, e ex-presidenta da Caixa Econômica Federal. Foram 207.734 casas entregues na região apenas nessa faixa.

Em Sergipe, foram 25.048 casas contratadas apenas na Faixa 1. Em Lagarto. que receberá o ex-presidente Lula no projeto Lula pelo Brasil, foram 2.042 casas na região urbana e 202 casas na região rural. Na zona urbana, as contratações foram feitas diretamente pela Caixa, enquanto na zona rural, a construção foi feita por meio de associações comunitárias do município, por meio do Minha Casa, Minha Vida Entidades.

“O nordeste concentrava o maior déficit habitacional, sobretudo qualitativo, com a falta de infraestrutura, como saneamento básico”, explica a ex-ministra das Cidades Inês Magalhães.

Belchior lembra que 83% do déficit habitacional existente até então se encontrava em famílias com rendimentos de até R$ 2.600. “A política habitacional que existia até então não garantiu casas para família de baixa renda. Porque essas famílias não têm folga na sua renda mensal para pagar prestação imóvel”, diz ela.

Nenhum comentário: